Ministério da Justiça reclassifica Prova de Amor e sugere novo horário para a Record

Prova de Amor
Lavinia Vlasak na novela Prova de Amor; reprise da Record sofre com atitude do Ministério da Justiça (Imagem: Reprodução / Record)

Depois do SBT, a Record foi alvo do Ministério da Justiça. A pasta reclassificou a reprise de Prova de Amor e pegou a direção da emissora do bispo Edir Macedo de surpresa. Na alegação, os responsáveis pela classificação indicativa sugeriram a troca de horário da exibição da novela.

Atualmente às 15h15, Prova de Amor saiu de “não recomendada para menos de 10 anos” para “não recomendada para menores de 12 anos”. O órgão, segundo a jornalista Patricia Kogut, do jornal O Globo, ainda ventilou a exibição do folhetim a partir das 20h.

O Ministério da Justiça alegou “presença de violência, conteúdo sexual e drogas ilícitas” como argumento para a mudança na classificação indicativa.

A mudança veio à tona dias após um crescimento importante na audiência da novela, na casa dos 6 pontos e com uma diferença confortável para o SBT, terceiro colocado no horário.

Mais vítimas

No canal vizinho, o ministério ligado ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido)  mudou a classificação de Amores Verdadeiros, no ar a partir das 18h30, e até o Programa Silvio Santos.

No ar após às 18h20, o folhetim estrelado por Eiza González, Sebastián Rulli e Erika Buenfil foi reclassificado para não recomendada para menores de 14 anos.

O MJ entendeu que o dramalhão mexicano é composto por “violência, drogas lícitas e conteúdo sexual, com recomendação de exibição a partir das 21h”. Na época da decisão, em agosto, o SBT ganhou cinco dias para fazer as alterações exigidas.

No caso do programa dominical, a Coordenação de Política Indicativa mudou a classificação da atração de Silvio Santos para “não recomendado para menores de 12 anos”. A advertência anterior estava em vigor há cerca de 13 anos.

A modificação da portaria foi feita depois que “foram constatadas tendências de ato violento (12 anos), agressão verbal (12 anos), estigma/preconceito (14 anos), linguagem chula (12 anos), linguagem de conteúdo sexual (12 anos), dentre outras, agravadas por frequência e relevância”.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›