Bom Sucesso
Ângela Vieira como Vera, em Bom Sucesso; novela ganha fôlego com participações especiais (Imagem: Raquel Cunha / Globo)

Bom Sucesso se aproxima do capítulo 100 sustentando o fôlego da estreia. Os autores Paulo Halm e Rosane Svartman recheiam os capítulos não só com as boas tramas de Paloma (Grazi Massafera), Alberto (Antonio Fagundes) e seus parentes e agregados; as participações especiais dão um charme extra ao roteiro. E a julgar pela primeira cena, a de Ângela Vieira como Vera promete ser mais um atrativo da ótima novela das 19h.

Até aqui, o folhetim já recorreu a tipos como Virgínia Alcântara (Suzana Pires), a tresloucada atriz que importunou Silvana Nolasco (Ingrid Guimarães) durante as gravações de Precipício de Amor; Jesse Junior (Victor Lamoglia), o digital influencer que, com o livro de seu cachorrinho, salvou a Editora Prado Monteiro da bancarrota; e Jorginho (Daniel Warren), responsável por resgatar o “lado bom” de Nana (Fabiula Nascimento), sua ex-companheira.

Paulo e Rosane também resgataram duas personagens de Totalmente Demais (2015), primeira e bem-sucedida empreitada de ambos às 19h: Dani Liebdish (Fernanda Motta) e Natasha (Lavínia Vlasak). Esta última, peça fundamental na engrenagem narrativa que fez a trama celebrar, antes da “vida real”, Natal e Ano Novo, ocasiões em que Marcos (Romulo Estrela) e Paloma se reaproximaram. A recém-chegada Vera, aliás, remete a um tipo de ‘TD+’: a espirituosa Stellinha (Glória Menezes).

Vera chegou à casa da filha, Eugênia (Helena Fernandes), destilando o mesmo sarcasmo de Stellinha. Queixou-se do marido que a trocou por uma “ninfeta de 35 anos”. Surpreendendo o genro, Machado (Eduardo Galvão), revelou o desejo de voltar ao trabalho, sem temer a resistência do mercado; afinal, foi a publicitária responsável pelas premiadas campanhas dos primeiros videocassete e walkman. Está na mesma esfera de “passado glorioso” que a “similar” de Totalmente Demais habitava.

Já é sabido que Vera vai mexer com o coração de Alberto, após se integrar ao time da Prado Monteiro. Certamente, não será uma participação tão curta quanto as que a antecederam. Trata-se, de qualquer forma, de uma injeção de ânimo no enredo que, embora já mais próximo do fim do que começo, ainda demonstra vigor. Do texto – com citações de clássicos da literatura às tirinhas de Charlie Brown, como visto hoje – ao elenco. Biscoito fino; por mérito, venerado pela audiência.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

EU QUERO