Regina Duarte defende Jair Bolsonaro em rede social (Imagem: Reprodução)

Colegas de elenco na Globo, as atrizes Patrícia Pillar e Regina Duarte protagonizaram um debate de ideias interessante – e dos mais respeitosos, diga-se de passagem – no perfil da segunda no Instagram.

Tudo começou quando a eterna “Malu Mulher”, do seriado dos anos 1970, publicou um texto criticando a parcialidade de certos grupos de esquerda, inclusive no que diz respeito ao que ela enxerga como méritos no polêmico candidato do Partido Social Liberal (PSL), Jair Bolsonaro.

Bolsonaro e sua campanha refletem os genuínos sentimentos do povo contra esta esquizofrenia, este preconceito indisfarçável da esquerda“, diz um trecho do longo texto postado pela atriz na tarde da última quarta-feira (10).

Nos comentários, os seguidores da atriz pareceram divididos – alguns a apoiaram, enquanto outros torceram o nariz para o posicionamento político de Regina. Um deles, porém, chamou a atenção: o escrito por Patrícia Pillar, “aconselhando” a colega a repensar sua posição.

Com toda admiração e respeito que tenho por você, Regina, faço aqui uma ponderação: de antemão te digo que nunca fui petista, minha preocupação é com o Brasil. Administrar um país tão complexo como o nosso não é fácil e muitos erros foram cometidos. Mas você acha que a solução neste momento é votar em um candidato que nunca administrou uma rua sequer? Que se apresenta como salvador da pátria, mas não tem o menor conhecimento sobre economia, saúde e educação? A apologia à violência que ele prega só nos trará ainda mais violência. Violência que já pode ser sentida em nossas ruas. Falo aqui principalmente das minorias, pretos, pobres, LGBTIs, índios e etc. Um governo ruim pode ser trocado em 4 anos, mas a destruição do nosso tecido social poderá levar décadas. Pense nisso com carinho!!!“, argumentou a ex-esposa de Ciro Gomes, num comentário que ultrapassou as mil curtidas apenas duas horas após sua publicação.

(Imagem: Reprodução / Instagram)

View this post on Instagram

BOLSONARO e a esquizofrenia da Esquerda : “ Hélio Negão, um negro, foi o deputado federal mais votado do RJ. Deveria estar havendo comemorações por aqueles que enxergam separação de raças em tudo. Afinal, um negro desbancou todo mundo. Pautas jornalísticas deveriam estar sendo feitas, apontando o feito como uma conquista, um exemplo de inclusão. Isto tudo só não está ocorrendo porque Helio Negão é do partido do Bolsonaro. Janaína Pascoal, uma mulher, teve recorde de votos na história do país para o cargo de deputada estadual. Os grupos de feministas deveriam estar em polvorosa com o fato. Não estão. Afinal, Janaína Pascoal é do partido de Bolsonaro. Joice Hasselman foi a mulher mais votada na história do Brasil para o cargo de deputada federal. Nenhum grupo ou revista feminista a procurará para uma entrevista. Joice não é do PSOL, nem do PT. É do partido do Bolsonaro. Michele, esposa de Bolsonaro, se interessa por Libras (a linguagem dos surdos). Na igreja que frequenta, participou, há alguns anos, voluntariamente, da preparação de surdos que hoje tocam instrumentos musicais. Se fosse esposa de algum esquerdista famoso, estamparia capas de revistas e estaria depondo sobre isso na Fátima Bernardes . Como é esposa de Bolsonaro, nunca vai rolar. Bolsonaro e sua campanha refletem os genuínos sentimentos do povo contra esta esquizofrenia , este preconceito indisfarçável da Esquerda. Estamos evoluindo “. 10/10/2018

A post shared by Regina (@reginaduarte) on

 

Saiba Mais:

Regina Duarte critica Marina, Ciro, Meirelles e Haddad e se cala sobre Bolsonaro

Regina Duarte critica o PT, revela provável voto e é chamada de “caduca”

Acompanhe muito mais na sua Rede Social preferida:

Instagram: @RD1Oficial

Twitter:   @RD1Oficial

Facebook: @RD1Oficial  


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!