Paulo Betti surpreende e pede companheira em casamento durante protesto contra Bolsonaro

Paulo Betti e Dada Coelho
Paulo Betti pede Dadá Coelho em casamento durante ato contra Bolsonaro (Imagem: Reprodução – Instagram / Montagem)

Juntos desde 2016, Paulo Betti e Dadá Coelho estão noivos. A novidade foi compartilhada pela atriz nas redes sociais, que contou que o artista pediu a namorada em casamento durante o ato de protesto no Rio de Janeiro contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que aconteceu neste sábado (3).

Meu conjugue, Paulo Betti, me pediu em casamento na manifestação. Eu falei que a minha vida toda foi um ensaio para encontrá-lo. Vou pensar se aceito. Emocionadadá. Tô considerando [risos]“, anunciou ela em seu perfil no Twitter, que ainda completou: “Fora Bolsonaro“.

Crítico declarado do representante do Brasil, Betti tem usado o período da quarentena para fazer lives no Instagram e, segundo ele, levar informação e “fazer militância”. “Tem que ajudar a sociedade a não ser enganada pelas fakes news, pelo obscurantismo, e destacar a importância do uso da máscara de proteção e da vacina“, disse o artista em entrevista à Folha de Pernambuco.

Eu me exponho ali, falo o que penso. Não tenho medo disso, porque estamos vivendo um momento muito grave para ficar no muro. Eu me sinto com o compromisso absolutamente moral de me posicionar“, reforçou ele, que destacou não ter nenhuma pretensão de exercer cargo político.

Apoiador do PT, Paulo enfatizou que voltou a ter esperanças com o discurso feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva após ter seus direitos políticos restabelecidos por decisão do Supremo Tribunal Federal.

“Voltamos de alguma maneira a imaginar uma perspectiva de respiro, de alguém que se compadece, se emociona, não só com o seu próprio ego, com o seu próprio umbigo. Você vê o nosso presidente, ele só se emociona quando fala o que aconteceu com ele [a facada que recebeu na campanha de 2018], que ele poderia ter morrido. Aí ele chora. Nunca você o vê se emocionar com o outro, com as pessoas estão que morrendo, e as famílias que perderam alguém. Você não vê isso.”

Sempre que se posiciona no Instagram, o veterano recebe uma enxurrada de críticas. Como alternativa, ele bloqueia os haters. “Se a pessoa parte para o chavão ‘a mamata vai acabar’, e quando me responde de forma agressiva ou grosseira, bloqueio e apago o comentário“, disse.

Eu tenho 228 mil seguidores, acho que é um número bacana. Quem emite a opinião inicial sou eu, eu que faço a postagem, e as pessoas discutem aquela postagem do jeito que quiserem, mas com educação, exijo respeito“, finalizou.

Confira:

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›