Quarentão, SBT mantém dependência de Silvio Santos (e vice-versa)

Silvio Santos
Silvio Santos de pijama em seu dominical; apresentador ainda é essencial para o SBT (Imagem: Lourival Ribeiro / SBT)

Toda rede de TV tem o DNA do proprietário. Se a Globo é associada ao poder, emanado do domínio da notícia exercido pela família Marinho desde o início do século XX através dos jornais impressos, e a Record segue a cartilha da Igreja Universal do Reino de Deus, ambas lideradas por Edir Macedo, o SBT é tal e qual Silvio Santos. Não à toa, a celebração das quatro décadas de existência, nesta quinta-feira (19), parece tão melancólica…

Silvio, 90 anos, ainda é a grande estrela de sua rede. Após um longo período distante do vídeo, por conta da pandemia de Covid-19, o “patrão” voltou a gravar seu dominical de quatro horas – o programa de maior repercussão da casa, para o bem ou para o mal. A investida durou duas edições. Acometido pelo coronavírus, Silvio Santos se afastou das atividades. As informações sobre seu estado de saúde causam apreensão e curiosidade, como reza a cartilha dele.

A recuperação, ao que tudo indica, é certa, graças à ausência de comorbidades e às vacinas que o genro Fábio Faria, esposo da 04 Patrícia Abravanel, desdenhou. Silvio deve ressurgir brincalhão e desentendido, papel que adotou nos últimos anos, dominando, mais uma vez, o noticiário sobre TV. A Covid-19 não é nada além de mais um percalço em sua longa jornada, na qual as vitórias superam, de longe, as derrotas…

O SBT se comporta da mesma maneira. De TV popularesca, subjugada no início da década de 1980, passou à vice-liderança e ganhou relevância com nomes como Boris Casoy, Carlos Alberto de Nóbrega, Hebe Camargo, Jô Soares e a cria da casa Gugu Liberato. Investiu fortemente em novelas nos anos 1990, injetando ânimo no mercado tomado pela Globo, diante da queda da Manchete. E padeceu com a sana pela liderança (que nunca veio) da Record…

Neste 2021, quando parecia sucumbir outra vez, em meio à ausência do dono, outra demonstração de força, com a aquisição dos direitos de competições esportivas. Há quem veja relação entre tal investimento e a proximidade com o presidente da República Jair Bolsonaro – a mancha mais recente no currículo do canal. O SBT é como Silvio Santos. E ainda depende, e muito, dele.

Falando nisso

A emissora reprisa hoje, às 20h30, o programa especial, em formato de documentário, sobre a trajetória do Silvio. A produção conta com depoimentos de mais de 40 personalidades que demonstram a importância do canal e do animador para o público e a classe artística. O especial, que tem a apresentação de Marília Gabriela, foi apresentado pela primeira vez há duas semanas dentro do Programa Silvio Santos.

Retorno

A coluna adiantou há alguns dias que o SBT quer iniciar as gravações de Poliana Moça em setembro, após mais de um ano que a equipe precisou paralisar todos os trabalhos. A emissora, porém, ainda não cravou a data. Apesar disso, o elenco jovem da novela – incluindo a protagonista Sophia Valverde – esteve na última segunda-feira reunido no canal. No encontro, a direção já passou informações sobre os cuidados e a expectativa para o início das filmagens. A estreia da nova fase de Poliana é prevista somente para 2022.

Novidade no streaming

O Globoplay lançou em seu catálogo nesta quarta-feira (18) o doc-reality Deu Positivo, protagonizado por pessoas que vivem com HIV. Os três episódios apresentam personagens que mostram suas histórias de vida e contam como lidam com estigmas e preconceitos que, até os dias atuais, rondam a causa. O serviço de streaming tem intensificado as produções de documentários, após os sucessos O Caso Evandro e Você Nunca Esteve Sozinho – o Doc de Juliette.

Perfil

Gênesis
Tiago Marques dá vida a Er, em Gênesis (Imagem: Carlo Locatelli / Divulgação)

Intérprete do Er, de Gênesis, da Record, Tiago Marques, de 28 anos, precisou enfrentar alguns desafios até chegar ao seu objetivo. O capixaba se mudou para o Rio totalmente sozinho e trabalhou como garçom até a chegada das primeiras oportunidades como ator.

“A carreira artística é lamentavelmente uma luta cotidiana. Acredito que todos os artistas já tenham pensado em desistir, assim como muitos amigos meus desistiram e se realizaram eu outras profissões”, diz.

Depois de produções como O Rico e Lázaro e Jesus, também da emissora de Edir Macedo, o artista começou a dar vida ao complexo personagem da atual trama bíblica.

“Er é um personagem complexo, com muito trabalho a ser feito, então me sinto privilegiado e realizado. Sem dúvidas ele é muito bom e as minhas expectativas para a estreia estão bem altas. Venho acompanhando a novela e está linda”, conta o famoso. “É uma mega produção que vai prender a atenção do público”, ressalta.

E tem mais coisas vindo por aí… No universo das séries, Tiago Marques prepara um projeto que ainda é secreto. Escrevendo e produzindo com Wescley di Lunaa e Victor Amish, ele declara: “Vamos trazer umas provocações sociais e políticas. Estamos fazendo a pré-produção e a previsão é de filmarmos ainda esse ano”.

Duh Secco e Luiz Fábio Almeida
A coluna Curto-Circuito é assinada por Duh Secco e Luiz Fábio Almeida, editores-assistentes do RD1 e reúne, de terça a sábado, logo cedinho, o que é e vai virar notícia nas próximas horas envolvendo os movimentados bastidores da TV.
Veja mais ›