Record minimiza gravidade de live em que Bolsonaro mente sobre vacina e AIDS

Record
Christina Lemos e Celso Freitas no Jornal da Record desta segunda-feira (25); noticiário de emissora aliada ao governo minimiza mentira de Jair Bolsonaro sobre vacina contra Covid-19 (Imagem: Reprodução / Record)

Bem próxima do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a Record decidiu não explorar a principal polêmica da segunda-feira (25). A edição de ontem do Jornal da Record dedicou apenas 40 segundos para citar a live com fake news do político, a repercussão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), e também falar da punição das redes sociais.

A citação ao caso envolvendo o chefe do Executivo foi feita dentro de uma matéria sobre a CPI da Covid. Certamente com medo de criar qualquer rusga com o Governo Federal, a Record declarou apenas que a “informação não tem respaldo científico”.

Diferente do canal do bispo Edir Macedo, o SBT fez uma reportagem com cerca de 2 minutos para falar sobre o fato do Facebook, do Instagram e do YouTube terem excluído a live em que Bolsonaro associou as vacinas contra a Covid-19 a AIDS.

O Jornal da Band, por sua vez, apresentou durante 1 minuto e 30 segundos a notícia envolvendo o presidente e ainda mostrou a repercussão de especialistas e médicos. O telejornal também levou ao ar a informação da decisão do senador Randolfe Rodrigues (Rede) em incluir a polêmica no relatório da CPI da Covid.

Muito mais destaque

“Inimiga nº 1” do Governo, a Globo fez muito mais para repercutir o assunto. O Jornal Nacional apresentou uma grande matéria, de cerca de 8 minutos, para mostrar posicionamentos de médicos, especialistas e políticos contra a fala de Bolsonaro. Além disso, comentou a decisão do Facebook de excluir a live do presidente. William Bonner, inclusive, apareceu irritado com a mentira do “capitão”: “Falsa e absurda“.

É ele!

O encerramento do Teleton provou o que todo mundo que acompanha o SBT já sabia: Celso Portiolli é o grande nome do entretenimento da emissora atualmente. Os comentários são unânimes quanto ao desempenho do apresentador do Domingo Legal na maratona em prol da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD): ele resgatou os bons tempos nos quais Hebe Camargo e Silvio Santos embalavam a reta final com alegria e emoção.

Agora é só maratonar!

O Globoplay confirmou a informação divulgada pela coluna no último sábado (23). 13 temporadas de Malhação estão disponíveis para não assinantes desde a última semana. A ação inclui Malhação 2007 / 2008, resgatada ontem (25) dentro do projeto de clássicos da Globo integrados à plataforma. O catálogo conta ainda com as temporadas 1995, Verão (1996), 2010, 2011, 2012, Casa Cheia (2013), Sonhos (2014), Seu Lugar no Mundo (2015), Pro Dia Nascer Feliz (2016), Viva a Diferença (2017), Vidas Brasileiras (2018) e Toda Forma de Amar (2019).

Cenário desolador

O elenco de Pantanal vem repercutindo, através das redes sociais, os bastidores da novela da Globo. E também a situação do bioma, castigado pela falta d’água e o fogo. Marcos Palmeira considerou “mágica” à volta ao local, onde gravou a primeira versão há 30 anos. Mas lamentou a devastação da região. José Loreto também se posicionou através de um post no Instagram: “Não se engane com tamanha beleza. O Pantanal está seco e pegando fogo”.

Confira:

MAIS LIDAS

Curto-Circuito, por Luiz Fábio Almeida
A coluna Curto-Circuito é assinada por Luiz Fábio Almeida, editor-assistente do RD1, e reúne, de terça a sábado, no início da tarde, o que é e vai virar notícia nas próximas horas envolvendo os movimentados bastidores da TV.
Veja mais ›