Record rompe acordo para transmitir o Pan-Americano de 2023 e acaba processada

Record
Record é alvo de processo pelo Pan-Americano (Imagem: Divulgação / Record)

A Record virou alvo de um processo da Panam Sports pelo fim unilateral do acordo pela transmissão dos Jogos Pan-Americano de 2023, em Santiago. A quebra do acordo com o canal do bispo Edir Macedo foi confirmada por Ivar Sisniega, secretário-geral da entidade.

De acordo com as informações do UOL Esporte, a emissora paulista deu como razão para a rescisão contratual o impacto financeiro causado pela pandemia do novo coronavírus e a alta do dólar.

Publicamente, a Record ainda não se manifestou sobre o assunto. A Panam esperava o pagamento de 9,8 milhões de dólares, R$ 49,8 milhões de reais, do grupo de comunicação brasileiro.

Do valor, 4,8 milhões de dólares por atraso e mais 5 milhões de dólares referentes a 2020. “Este é certamente um golpe financeiro. Iniciamos ações judiciais no Brasil, estamos seguindo o rumo jurídico. Vamos ao mercado para vender os direitos para Santiago”, declarou.

“Perdemos parte da receita da TV Record, mas vamos garantir que o impacto econômico seja o mínimo possível”, comunicou Sisniega. O secretário anunciou a busca por novos interessados pelos direitos de transmissão dos jogos. Em 2019, a TV foi a responsável pela transmissão dos Jogos Pan-Americano de Lima, no Peru.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›