Série de Leandra Leal para o GNT debate tema polêmico

Leandra Leal
Leandra Leal escreve, dirige e produz série do GNT, e do Globoplay, centrada em debate sobre saúde mental de adolescentes (Imagem: Fábio Rocha / Globo)

Leandra Leal está à frente do roteiro, da direção e da produção de A Vida Pela Frente, série do GNT e do Globoplay. O projeto gira em torno de um tema polêmico: saúde mental de adolescentes. De acordo com informações da jornalista Patrícia Kogut, um caso de suicídio desencadeia a trama, centrada na turma de formandos de uma escola da Gávea, Rio de Janeiro, no final dos anos 1990.

Leandra vai dividir a direção com Bruno Safadi, um dos responsáveis por Aruanas, estrelada por ela – cujos trabalhos, assim como os de A Vida Pela Frente, foram interrompidos por conta da pandemia de coronavírus. A série do GNT e do Globoplay, porém, está em fase “embrionária”. Os envolvidos vêm fazendo reuniões remotas, à espera do aval da Globo para o início do processo de escalação.

A Vida Pela Frente terá produção da Daza, empresa de Leandra Leal, Carolina Benjamin e Rita Toledo – também envolvidas na criação. Lucas Paraizo, responsável por Sob Pressão, assina a supervisão de roteiro dos dez episódios.

Filha da também multimídia Ângela Leal, Leandra estreou na TV aos oito anos, através de uma pequena participação em Pantanal (1990), da Manchete. A primeira personagem de peso veio com Explode Coração (1995). Após a cigana Yanka, da novela de Glória Perez, emendou A Indomada (1997), Pecado Capital (1998), A Muralha (2000) e O Cravo e a Rosa (2000).

Leandra Leal acumulou papéis de destaque, como Cláudia de Senhora do Destino (2004), Elzinha em Ciranda de Pedra (2008), Agostina de Passione (2010), Rosário em Cheias de Charme (2012) e Cristina de Império (2014). Nos últimos anos, dedicou-se às produções mais curtas, como a minissérie Justiça (2016) e a série Aruanas – ao lado de Débora Falabella e Taís Araújo.

Como diretora e produtora, notabilizou-se com o documentário Divinas Divas (2017), que revisitou as trajetórias artísticas de travestis, desde a década de 1960, como Brigitte de Búzios, Jane di Castro e Rogéria.

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.