Silvio Santos chama Tiago Abravanel de “burro” por atitude envolvendo marca

Silvio Santos
Silvio Santos fez críticas para Tiago Abravanel envolvendo marca (Imagem: Divulgação / SBT)

Silvio Santos chamou a atenção do seu público do SBT, neste domingo (8), ao aparecer vestido de pijama no seu programa. Sem filtro, o apresentador falou que estava utilizando uma peça da marca do seu neto, Tiago Abravanel, e aproveitou para soltar poucas e boas sobre o ator.

“Essa roupa aqui, nos Estados Unidos e na Europa, as pessoas usam na rua, vão ao mercado. Aqui no Brasil não pode. E o meu neto foi burro, resolveu chamar isso aqui de pijama, Tijama [nome da marca]. Você pode até ser fardado, mas se disse que é um pijama, ninguém usa mais”, reclamou o dono da emissora.

O veterano ainda relembrou uma conversa que teve com o participante da Super Dança dos Famosos, da Globo, sobre o tema: “Falei para ele: ‘O que é Tijama?’. Se estivesse em outro país, iria em qualquer lugar”.

“Sei que essa roupa aqui, na Inglaterra, nos Estados Unidos e em qualquer país da Europa, se usa normalmente. Aqui, o bobalhão do meu neto falou: ‘Tijama'”, detonou Silvio Santos, sem papas na língua.

Por fim, o empresário desabafou: “Eu não quero, ninguém quer tijama. Tijama é para pobre, rico não usa tijama, usa essa roupa mesmo. Agora, essa roupa tem uma dificuldade, foi difícil guardar dinheiro no bolso”.

Silvio, cabe lembrar, escolheu o modelo – um branco de botões com listras pretas – que mais o agradou da marca do neto e decidiu fazer o seu programa com ele.

Na edição do último domingo (1º), o apresentador comandou o seu formato com uma plateia bem mais reduzida do que costumava receber antes da pandemia da covid-19. Ele iniciou o dominical no meio da plateia, que contava com mulheres de máscara e posicionadas com um certo distanciamento, seguindo as recomendações dos especialistas para evitar a transmissão da doença.

Ao interagir com as “colegas de trabalho”, ele disse que não poderia haver correria pelo dinheiro não poderia gerar aglomeração no estúdio. “Por favor, não se atropelem. Estou com 80 pessoas no auditório em razão do protocolo do governador”, iniciou o dono do SBT.

SS ainda seguiu citando o político do PSDB: “O João Doria permitiu que se fizesse o programa com 80 pessoas no palco. Foi muito difícil para a produção do programa conseguir as 80 pessoas porque nem 20 queriam vir (risos). Ainda bem que vieram as 80 (risos). Foi até difícil arranjar 20”.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›