Talibã ameaça correspondente do SBT, Sérgio Utsch, que revela tudo no Vem Pra Cá

Sérgio Utsch
Em transmissão ao vivo para o Vem Pra Cá, do SBT, Sérgio Utsch comenta sobre situação de Cabul, no Afeganistão (Imagem: Reprodução / SBT)

Correspondente do SBT em Cabul, no Afeganistão, Sérgio Utsch deu mais detalhes sobre sua presença na capital mais perigosa do mundo. Em conversa com Gabriel Cartolano e Patrícia Abravanel, o jornalista contou a conversa que teve com um dos líderes do Talibã.

“O povo afegão, assim como o povo paquistanês, é um povo muito amigável. Apesar de todas as dificuldades, da gente se sentir vigiado o tempo inteiro, de ter muita gente que é ameaçada pelo Talibã. A situação de fato é muito tensa”, começou.

O correspondente do canal de Silvio Santos lembrou de um episódio com membros da organização. “Eu passei por um momento de estar sentado comendo uma melancia com os talibãs, mas os momentos que a gente vive aqui não são exatamente de descontração”, relatou.

Utsch mostrou para o público do Vem Pra Cá a carta de autorização do Talibã para que o seu trabalho não seja suspenso. No entanto, a liberação veio com uma série de restrições: não fotografar ou filmar as mulheres e não filmar os atos contra o Talibã. “Você pode ser agredido e ter os equipamentos confiscados. É tudo o que eu não quero nesse momento”, argumentou.

“A gente se sente vigiado o tempo inteiro e sente que a qualquer momento um soldado da base… A reação de um deles, a gente não consegue prever”, admitiu ele, que desejou que os líderes do movimento não assistam o material feito para o SBT.

Ontem, Utsch revelou no Twitter que um ex-juiz do Afeganistão virou um dos perseguidos da nova liderança do país. “Um ex-juiz que tinha condenado um talibã e agora se esconde de casa em casa depois das ameaças do grupo. Além dele e de uma jornalista afegã, conversei também um grupo de talibãs”, comentou.

Confira:

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›