Tatá Werneck revela perda de peso após morte de Paulo Gustavo

Tatá Werneck
Tatá Werneck fez reflexão sobre magreza (Imagem: Reprodução / Instagram)

Após receber um comentário que falava sobre sua magreza, Tatá Werneck abriu o coração e revelou uma perda de peso que enfrentou depois da morte de Paulo Gustavo, seu grande amigo.

Eu consegui ganhar dois quilos, graças a Deus. Cada um tem uma história (…), eu, quando estou triste, não fico com fome. Isso é algo antigo. Quando eu tinha uns 12 anos, eu fiquei um ano internada com desidratação. Quando o Paulo morreu eu cheguei a 40 quilos. Eu fiz vários exames para ver se era só emocional e era só emocional mesmo”, explicou a artista.

A apresentadora de Lady Night ainda refletiu sobre como estar magra virou sinal de elogio. “Me forçava a comer, tomava uns negócios saudáveis para engordar. Mas as pessoas me davam parabéns. Eu estava magra porque eu estava deprimida. Não era saudável. É muito doido pensar que alguém vê uma pessoa magra, que está deprimida, e fala: ‘Está ótimo’. Ótimo é estar saudável”, afirmou.

Vale lembrar que após a morte de Paulo Gustavo, Tatá Werneck ficou um período longe das redes sociais. Passado um tempo, aos poucos, a atriz foi voltando a interagir com os fãs.

No início de julho, a famosa postou uma sequência de fotos com o humorista e desabafou: “Acabei de sonhar com você. De novo. Eu sonho quase todos os dias. São os momentos que me confortam. Eu falei pra uma amiga que não consigo falar sobre isso ainda. E ela me disse ‘mas vc fala dele o dia inteiro, vc sabe né?’. Só passaram dois meses dessa angústia. Perdi 3 amigos jovens na pandemia. Você não é nem mais amigo Paulo. Você virou lenda. A gente te ama muito”.

Sempre muito consciente, Tatá ainda alertou: “Vamos lembrar que: 1) Use máscara. Não importa o que digam (tem gente imbecil por aí) máscaras são fundamentais se quisermos conter a pandemia. 2) distanciamento social. 3) saiba que você , que já teve, também deve tomar cuidado e fazer PCR. Você pode estar transmitindo sem saber. O fato de já ter tido não te impede de pegar nem de passar. 3) vacinem-se. As duas doses. E até que o Brasil tenha vacinado um número suficiente de pessoas, continue usando máscara. Ou você é um egoísta que só se importa com você? Pense: se todos tivessem agindo como você nessa pandemia, ela acabaria rápido?”.

Carol BittencourtCarol Bittencourt
Caroline Bittencourt é jornalista, pós-graduada em Comunicação e Design Digital. Atua como redatora e produtora de conteúdo para redes sociais. Está nas redes sociais no @bittencourt.caroline.
Veja mais ›