Vacinado, Galvão Bueno volta à narração na Globo após 14 meses e festeja

Galvão Bueno
Galvão Bueno volta à narração na Globo após 14 meses (Imagem: Reprodução/ Globo)

Vacinado contra a covid-19, Galvão Bueno voltou aos trabalhos nos estúdios Globo, neste domingo (11). O principal narrador da emissora carioca comandou a transmissão da decisão da Supercopa 2021 entre Flamengo e Palmeiras.

Em tom emocionado, o profissional abriu a transmissão com um agradecimento a Deus e à Ciência. Nos últimos meses, ele tomou as duas doses da vacina em Candiota, um município pequeno do Rio Grande do Sul, o que permitiu que voltasse.

“A emoção toma conta de mim, mas vou repetir o que disse no Esporte Espetacular: não é uma vitória minha, é uma vitória de Deus e da Ciência. Uma vitória da vacina. Viva a vida”, declarou Galvão Bueno, que esteve ao lado de Caio Ribeiro e Junior.

No Esporte Espetacular, Lucas Gutierrez celebrou: “Que prazer é poder dizer: bem, amigos da Rede Globo! Galvão Bueno está de volta!”.

“Que bom é ter você de volta vacinado, imunizado, na expectativa pra esse jogão, já volta pra narrar o primeiro campeão da temporada depois de 14 meses afastado. Você fez muita falta, Galvão, bem-vindo“, completou o jornalista.

“Bem, amigos da Rede Globo! Que prazer falar com você, Lucas. Olha, eu tava muito em dúvida sobre o que fosse acontecer quando ligou a luz vermelha da câmera aparecesse aqui no monitor. Eu fiquei com medo de não conseguir falar”, afirmou Galvão ao apresentador.

“Me perguntaram como é voltar depois de 14 meses. Falei que não sei, nunca parei em 47 anos. Talvez Caio e Junior consigam me explicar, eles que são jogadores e voltaram algumas vezes. Mas quem tá aqui, Lucas, o Galvão Bueno que tá aqui não é uma vitória minha, não. É uma vitória de Deus e da ciência”, afirmou o narrador.

O global ainda seguiu: “Eu tomei as duas [doses da] vacina, fiz os exames posteriores. Graças a Deus temos vários ‘brazis’, então uns podem andar mais rápidos do que os outros, quero agradecer muito o Rio Grande do Sul e a minha residência em Candiota, lá no Sul, pertinho do Uruguai, onde da minha idade pra cima todos já tomaram as vacinas. Olha que coisa fantástica”.

“Mas bora falar sobre esse jogo que já mostraram”, completou Galvão, de 70 anos, que foi afastado do trabalho presencial em março do ano passado, desde o começo da pandemia do coronavírus, por pertencer ao grupo de risco da doença.

Neste período, ele não narrou mais partidas, mas participou de alguns programas remotamente, de sua casa, seja em Londrina (PR), ou Candiota (RS).

Luiz Fábio AlmeidaLuiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna "Do Fundo do Baú", publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›