Vacinado, narrador Jota Júnior acorda mal e SporTV adia retorno ao trabalho

Jota Júnior
Jota Júnior, narrador do SporTV, não volta ao trabalho por mal-estar (Imagem: Reprodução / SporTV)

Vacinado com as duas doses da vacina contra a Covid-19, Jota Júnior foi dispensado do trabalho antes mesmo do seu retorno. Ontem (14), o narrador estava escalado para São Paulo x Ferroviária, mas o locutor de 72 anos acordou afônico e ficou sem condições de comandar a transmissão.

A partida válida pelo Campeonato Paulista marcaria o retorno de Jota Júnior ao SporTV após 14 meses afastado de sua função. Ele foi mandado para casa pela Globo por ser do grupo de risco da Covid-19. Para o jogo, a Globo escalou Odinei Ribeiro.

O retorno de Jota Júnior foi apenas adiado. Os médicos da Globo deram sinal verde para a sua volta ao estúdio após a aplicação das duas doses do imunizante contra o coronavírus. O primeiro do grupo de risco que retomou suas atividades foi Galvão Bueno, quando comandou a transmissão da Supercopa do Brasil, entre Flamengo x Palmeiras.

Milton Leite, vacinado com a primeira dose da vacina do Oxford, só retornará ao estúdio no início de junho, dias após o recebimento da segunda dose. Linhares Junior e Renata Silveira também foram vacinados.

A volta dos narradores da Globo ao trabalho não foi tão polêmica quanto a permanência do futebol em plena segunda onda da pandemia no país. O assunto virou motivo de atrito entre o presidente da CBF, Rogério Caboclo, e dirigentes dos clubes.

Em março, uma conversa vazou e expôs Caboclo bastante irritado com a situação. “Por gentileza, vamos pensar agora: nós podemos parar o futebol? A Globo não quer. Ninguém quer [parar o futebol], seus patrocinadores não querem. E se parar sabe quando nós temos a segurança de dizer que a gente pode voltar? Nunca”, disse o presidente da CBF.

O presidente da CBF foi além e usou da autoridade. “No dia em que o governador do Mauricio disser que pode. No dia em que o prefeito de São Nunca disser que pode… Eu não vou estar à mercê de nenhum deles”, espantou.

Em seguida, mencionou Landim, do Flamengo, e Galiotte, do Palmeiras, e surpreendeu: “Eu vou… [Rodolfo] Landim, [Maurício] Galiotte, todos os presidentes, eu vou mandar no futebol brasileiro e vou determinar que vai ter competição e que vocês estão fodidos se não tiver. Eu assumo o ônus por todos vocês”.

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›