Xou da Xuxa: há 34 anos a nave aterrissava pela primeira vez

Há 34 anos, estreava o Xou da Xuxa, programa que fez história na TV (Imagem: Reprodução / Memória Globo)

“Bom estar com você / brincar com você / deixar correr solto o que a gente quiser”. Na manhã de 30 de junho de 1986, há exatos 34 anos, ia ao ar pela primeira vez o Xou da Xuxa. Naquele dia, Xuxa Meneghel iniciava a sua trajetória na emissora que a fez Rainha dos Baixinhos.

Para muitos fãs da apresentadora – que, depois, comandaria outras atrações no canal dos Marinho – o Xou ainda é o seu programa mais marcante. Outros, porém, acreditam que a disputa com Xuxa Park e Planeta Xuxa é mais acirrada.

De qualquer maneira, é inegável que o infantil marcou uma geração. Por isso, convido todos aqueles que eram crianças naquela época a abrir o baú da nostalgia.

Antes da estreia do Xou da Xuxa

No início de março de 1986, Xuxa concedeu uma entrevista ao jornal O Globo contando das suas expectativas para a estreia do programa. “Estou superanimada com este novo projeto que vai contar também com a participação de adolescentes. Vou continuar a apresentar o programa com a mesma naturalidade e espontaneidade, que são minhas marcas características. E continuar fazendo o que gosto: entreter as crianças. Minha preocupação maior nunca foi fazer um programa educativo, porque acho que esta função é da escola. Meu negócio é brincar com as crianças que estão no local de gravação e em casa”, declarou.

A estreia, prevista para abril daquele ano, teve que ser adiada. Uma das explicações está no fato de que o cenário do programa não agradou a apresentadora. Criador da Turma da Mônica, o cartunista Maurício de Sousa foi, então, convidado para refazer o projeto.

A esse respeito, vale destacar que alguns elementos da cenografia, como o sol e a nave espacial cor-de-rosa, foram idealizados pela própria Xuxa. Nos seis anos e meio em que esteve no ar, foram quatro os modelos de nave.

As inspirações para o veículo espacial foram o Capitão Aza e também o carro de Penélope Charmosa, personagem de desenho animado.

Assista aos primeiros minutos da estreia:

 

Personagens e momentos marcantes

No palco do Xou, Xuxa não estava sozinha (Imagem: Reprodução / Memória Globo)

No palco de seu Xou, Xuxa não estava sozinha. Para ajudá-la com as crianças, ela tinha o apoio de Paquitas, Paquitos, Dengue (Roberto Bettini), Praga (Armando Moraes) e Irmãs Metralha (Mariana e Roberta Richard).

Alguns rituais se tornaram tão marcantes, como o momento em que o mordomo Samuca servia o café da manhã ao som de “Quem quer Pão?”. A ostentação, porém, era alvo de algumas críticas. Nem todos os baixinhos podiam ter acesso a uma mesa tão farta.

Ao final de cada edição, Xuxa escolhia uma criança para receber sua marquinha – um beijo na mão ou na bochecha – e outra para ir embora com ela na nave.

Assista ao momento em que Xuxa dá a sua marquinha:

Brincadeiras, quadros e desenhos

She-Ra é um dos desenhos clássicos do Xou da Xuxa
She-Ra é um dos desenhos clássicos do Xou da Xuxa (Imagem: Reprodução)

Nas primeiras temporadas, as gincanas entre meninas e meninos ocupavam boa parte do programa, junto com apresentações circenses e musicais.

É verdade que elas nunca perderam espaço – somente em 1992, último ano do Xou da Xuxa, 40 brincadeiras foram lançadas. Mas, com o decorrer dos anos, foram criados novos quadros. O programa também contou com três repórteres mirins: Duda Little – que hoje assina Duda Esteves e trabalha com Ana Maria Braga – Raquel Costa e Caíque Benigno.

Além disso, Xuxa exercitava seu lado atriz ao dar vida a alguns personagens. Era o caso, por exemplo, da Vovuxa, uma vovó que adorava contar histórias e piadas. A Madame Caxuxá, por sua vez, uma astróloga que trazia alguns ensinamentos de maneira divertida.

Outro atrativo do programa eram os desenhos. Destaque para os irmãos-heróis He-Man e She-Ra, além de Caverna do Dragão, que narrava a história de jovens presos em um mundo mágico. Os Flinstones, Scooby-Doo e Capitão Planeta também engrossam essa lista de clássicos.

Convidados especiais

Ayrton Senna esteve no Xou da Xuxa de Natal em 1998 (Imagem: Reprodução / Globoplay)

Nos seis anos e meio em que o Xou da Xuxa esteve no ar, diversos convidados de renome participaram da atração. No natal de 1988, Xuxa recebeu o piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna, seu namorado na época.

Avesso a participações, Fausto Silva também esteve no palco do Xou no Dia das Crianças de 1991. Um dos objetivos era repercutir o filme Inspetor Faustão e o Mallandro, que ele protagonizou ao lado de Sérgio Mallandro. Quando a anfitriã pediu que ele cantasse uma das músicas do longa, o apresentador do Domingão não escondeu seu desconforto.

Bibi Ferreira, Jorge Amado e Tom Jobim gravaram depoimentos para o Xou da Xuxa especial de cinco anos. A atração também recebeu em seu palco o ex-menudo Robby Rosa. Ao lado da Rainha dos Baixinhos, ele protagonizou uma emblemática performance de dança. Assista:

Xuxa no exterior: a original e as cópias

El Clan de Patsy, da Argentina, é a mais conhecida das versões do Xou da Xuxa (Imagem: Reprodução)

Além de alavancar a carreira da própria Xuxa, o sucesso arrebatador do Xou da Xuxa rompeu fronteiras. Com transmissão para 17 países de língua latina pela Telefé, emissora de TV argentina, o El Show de Xuxa estreou em 1991. A apresentadora também teve programas na Espanha e nos Estados Unidos.

Na ausência da gaúcha de Santa Rosa, vale destacar que muitas emissoras fizeram suas próprias versões do infantil. Não se sabe, no entanto, se a Globo licenciou o formato ou se as reproduções foram criadas na base da “livre inspiração”.

A mais conhecida delas é “El Clan de Patsy”, da Argentina. O programa de Patrícia Lage ficou ao ar durante quatro meses e meio, em 1988.

No ano seguinte, o Peru lançava “El Show de July”. Em 1991, estreava na Colômbia, “Todo El Mundo Está Feliz”. A Xuxa da vez se chamava Xiomi. Assista:

O último Xou da Xuxa

No último Xou, pai apareceu de surpresa no palco (Imagem: Divulgação / Globo)

Embora tenha permanecido no ar até fevereiro de 1993, o último Xou da Xuxa inédito foi ao ar em 31 de dezembro de 1992. Naquele dia, o infantil que marcou a história da TV chegava a 2000 edições.

O  único  programa de despedida de Xuxa dirigido por Marlene Mattos (0 Park se encerrou de forma trágica e o último Planeta foi comandado pela finada diretora Ângela Sander) apostou em um clima fúnebre, onde a tristeza predominou. Parecia que Xuxa iria embarcar em sua nave e se mudar do planeta.

A loira chorou com boa parte das homenagens. O grupo Trem da Alegria, que havia estado na estreia, fez sua última apresentação nesse programa de despedida.

O clímax, no entanto, acontece quando Luís Meneghel, seu pai, é chamado ao palco de surpresa. Por desavenças familiares, eles não se falavam há cinco anos.

No encerramento, Xuxa canta “Sobreviveremos”. (Sobreviveremos a essa década mortal / E só mesmo o amor vai nos libertar / Nem que tenhamos que viver / Em uma Nave Espacial / Sobreviveremos, Sobreviveremos Pra Recomeçar).

Assista a performance:

Na era da internet, o Xou da Xuxa “sobrevive”

Talvez a música cantada por Xuxa seja um prenúncio do que realmente aconteceu. Mesmo tendo saído do ar há mais de 27 anos, o Xou da Xuxa sobrevive na era da internet.

Com as redes sociais e plataformas de compartilhamento de vídeos, internautas resgatam momentos engraçados ou mesmo inacreditáveis do programa.

Não raramente, eles se espantam com os comportamentos que afrontam o politicamente correto ou então com a sinceridade de Xuxa, especialmente em se tratando de um conteúdo para crianças.

Por estes e tantos outros motivos, o Xou da Xuxa fez história na TV brasileira. Não à toa, o programa é, para muitos adultos, como eu, uma das mais agradáveis lembranças da infância. Um tempo que não volta mais, é verdade, mas que sempre pode ser relembrado!

CONTINUE LENDO →
Piero Vergílio é jornalista profissional desde 2006. Já trabalhou em revistas de entretenimento no interior de SP e teve passagens pelo próprio RD1. Em tempos de redes sociais, criou um perfil (@jornalistavetv) para comentar TV pelo Twitter e interagir com outros fãs do veículo. Agora, volta ao RD1 com a missão de publicar novidades sobre a programação sem o limite de 280 caracteres.
ALERTAS GRATUITOS