BBB 2022: Jessilane passa mal, vomita em si mesma após noitada e desabafa sobre situação

Renan Ferreira

08/04/2022

BBB 2022

Jessilane passa mal no BBB 2022 e desabafa (Imagem: Reprodução / Globoplay)

Jessilane acordou passando mal no BBB 2022, na última quinta-feira (7), após uma noitada entre os brothers. Sincera, a professora disse que bebeu muito álcool na última festa, o que causou problemas, fazendo com que vomitasse em si mesma.

Saiba tudo o que rola na casa do BBB 2022 na cobertura do RD1

Depois que a festa acabou, não foi deitar com Linn da Quebrada. A famosa, que estava possivelmente bêbada, deixou no chão do quarto Grunge e por lá ficou, até que as luzes acenderam por conta do poder de Arthur, que estava no Paredão Falso.

Assim, Jessilane acordou e correu para o banheiro para vomitar. “Estava sentando no chão pensando ‘não vou vomitar, não vou vomitar’. Aí tocou a primeira vez o som, e fui para o banheiro”, disse a sister.

“Quando sentei no vaso… Sabe quando você não consegue mais segurar? Vomitei em mim mesma, lá no banheiro”, explicou Jessi sobre a situação tensa que enfrentou na casa.

Jessi, então, correu para tomar banho e contou o restante da história para Gustavo. “Só que aí eu mesma limpei tudo e vim pra cá fazer xixi e tomar banho”, falou a sister.

BBB 2022: Professora, Jessilane critica a educação no Brasil e desabafa

Recentemente, a professora fez um desabafo sobre a educação pública no Brasil. A sister fez duras críticas ao sistema durante uma festa do reality e desabafou sobre uma situação pessoal envolvendo a profissão.

Em conversa com brothers, Jessi destacou as dificuldades que ela enfrentou durante a pandemia:

“Na última escola onde eu trabalhei, atrasaram o meu salário em novembro e dezembro. Pedi minhas contas de lá em janeiro, mas demoraram a pagar. O meu 13.º salário, que deveria ter saído em novembro, não deu certo”.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Ainda, a sister expôs uma situação tensa em relação com a valorização dos professores brasileiros: “Eu acabo trabalhando por amor, e não por dinheiro”.

Eliezer, que participava da conversa, comentou: “A geração antes da gente quer ser professor hoje em dia? Não vejo mais. Isso me dá medo porque, imagina daqui a 5 ou 10 anos, a profissão vai entrar em extinção”.

Renan Ferreira
Escrito por

Renan Ferreira

Renan Ferreira, 21 anos, é estudante de Jornalismo e repórter do RD1. Também já escreveu para outros sites sobre entretenimento e pode ser encontrado nas redes sociais no @eurenanferreira.