Fortuna e cachês astronômicos: Marília Mendonça bateu recordes impressionantes

Marília Mendonça tinha apenas 26 anos. (Imagem: Divulgação)

A cantora Marília Mendonça morreu no ponto mais alto da carreira. A artista, que teve uma ascensão meteórica e conquistou o Brasil em um terreno machista do mundo sertanejo, deixa uma fortuna colossal e um legado de hits com apenas 26 anos de idade.

Para se ter uma ideia, antes da pandemia, entre os anos de 2019 e 2020, Marília foi a cantora mais ouvida do Brasil. O cachê de seus shows, em algumas ocasiões, variavam entre R$ 350 mil a até R$ 2 milhões! Ela fazia uma rotina com cerca de 25 apresentações por mês.

Marília também tinha ganhos em publicidade e também faturava alto com royalties dos seus sucessos nos streamings de música. Estimativas recentes apontam que os rendimentos mensais chegavam a R$ 10 milhões.

Natural de Cristianópolis (GO), a loira era considerada a “Adele” brasileira, acumulando a incrível marca de 38,8 milhões seguidores apenas no Instagram – onde compartilhava fotos e vídeos do cotidiano. Durante a pandemia, aliás, foi na internet onde ela mostrou realmente a sua força.

Ela foi a artista mais ouvida do YouTube e consequentemente, foi a que faturou mais, segundo um levantamento do colunista Leo Dias. Calcula-se que, no geral, que ela tenha ganhado cerca de US$ 4,2 milhões com a série de lives em 2020 – ficando a frente, inclusive, de Gusttavo Lima. A audiência média de cada apresentação girava em torno de 3 milhões de espectadores simultâneos.

Mendonça teve seu primeiro contato com a música através da igreja e começou a compor quando tinha 12 anos de idade. Compositora talentosa, ela entrou no mundo das celebridades compondo canções para Wesley Safadão, João Neto & Frederico, Henrique & Juliano e Jorge & Mateus.

Foi apenas em 2014 que ela decidiu se lançar como cantora, lançando um EP próprio. O estouro veio em 2016, com o álbum Marília Mendonça: Ao Vivo, que contou como singles as músicas “Sentimento Louco” e “Infiel” (esta última, aliás, atingiu mais de 500 milhões de visualizações a internet).

Foram 7 álbuns, 11 prêmios (incluindo o Grammy Latino, em 2019), disco triplo de platina com “Todos os cantos” e mais de 13,5 bilhões de visualizações no YouTube. No Spotfy, a cantora tem 18,5 milhões de seguidores e 8,2 milhões de ouvintes mensais.

Marília também deixa um trabalho inacabado. Ao lado de Maiara & Maraísa, elas iriam sair em uma grande turnê em breve, intitulada “Patroas”. O clipe da faixa “Fã Clube”, inclusive, foi lançada horas antes do acidente.

Apesar dos ganhos astronômicos, o principal legado da artista foi a família. Ela deixou um filho de 1 ano e 10 meses, o Léo Dias Mendonça Huff, fruto de seu relacionamento com Murilo Huff – que terminou no mês de setembro.

Acidente – Marília Mendonça estava à bordo de um avião modelo King Air C90A que caiu nos arredores da cachoeira da Piedade, próximo ao Aeroporto de Ubaporanga, em Minas Gerais. A morte foi confirmada no início da noite pelos bombeiros, quando o corpo da artista foi retirado da aeronave.

“O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informa que nesta sexta (5), ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais”, disse a nota do Corpo de Bombeiros.

Além da sertaneja, mais quatro pessoas estavam a bordo da aeronave, um bimotor Beech Aircraft. Dois assessores, o piloto e o copiloto.

Atualização (08/11/2021) – A assessoria de imprensa de Marília Mendonça divulgou um comunicado negando que a artista fizesse compromissos casados em um mesmo dia, diferentemente do que foi publicado na primeira versão deste texto. “A cantora sempre se preocupou com a sua segurança e de toda a equipe, por isso, não agendava nenhum tipo de compromisso seguidos no mesmo dia, seja demandas de imprensa, shows e outros tipos de apresentações. Ressaltamos que o único compromisso dobrado em sua carreira ocorreu em 2016 na premiação dos ‘Melhores do Ano’ no Domingão do Faustão, após o show de Itaberaí, Goiás”, declarou, em comunicado. O trecho foi removido.

MAIS LIDAS

Henrique Brinco
Henrique Brinco é baiano, formado em Comunicação Social pela Unijorge, de Salvador. Atua no jornalismo desde 2008, passando pelas editorias de política, cidades, cultura e entretenimento em diversos portais de notícias, locais e nacionais. É colaborador do RD1 desde 2012, onde já foi responsável pela editoria de Famosos e autor da coluna Por Trás da Mídia. É fã número 1 de reality shows. Fala besteira no Twitter (@brinco) o dia todo também!
Veja mais ›