Hebe e Toma Lá, Dá Cá chegam à Globo no segundo semestre

Andrea Beltrão caracterizada como Hebe
Andrea Beltrão vive Hebe em série que chega à Globo em julho (Imagem: Fábio Rocha / Globo)

A Globo anunciou nesta terça-feira (23) que vai exibir os dez episódios da série Hebe na TV aberta a partir de julho. Em comunicado enviado à imprensa, a emissora confirma que a transmissão será semanal, sem, no entanto, revelar a faixa que a produção Globoplay ocupará.

Como as noites de terça já estão preenchidas – com a dobradinha entre Cine Holliúdy e Tapas & Beijos – a única vaga que resta na faixa nobre é a primeira linha de shows das quintas-feiras. Tudo indica, portanto, que a série sobre a grande dama da TV brasileira vai substituir o insosso Mestre do Sabor.

Ao longo dos episódios, o público vai entender como Hebe, a menina pobre do interior ignorou os olhares tortos, de quem não entendia sua coragem, para estar inteira e ter o direito de ser mulher, artista, mãe, e de ter voz e ser feliz sem ter que fazer concessões.

Carregada nas cores, contradições, sorrisos e lágrimas, que durante quase 60 anos entraram nas casas de milhões de pessoas, a loira tornou-se o símbolo da própria televisão.

Vale a ressalva de que os dois primeiros episódios já foram exibidos na Tela Quente. Em 16 de dezembro, a sessão de filmes anotou 18,4 pontos de média em São Paulo. Antes, Amor de Mãe consolidou 30,2,

Andrea e Valentina são Hebe

Na pele da artista, as atrizes Andrea Beltrão e Valentina Herzage marcam os períodos de 1965 a 2012 e de 1943 a 1954, respectivamente. “Hebe foi feita com muito carinho. Toda a equipe mergulhou profundamente na vida da apresentadora”, resume Valentina.

Já Andréa reitera que a série traz à tona muitos acontecimentos desconhecidos do grande público: “Isso é uma surpresa. É a história de uma mulher solar, sincera, muito errada muitas vezes, mas bem-intencionada”.

A experiente atriz, aliás, vai aparecer em dose dupla no horário nobre da Globo. Ao lado de Fernanda Torres, ela é uma das protagonistas de Tapas & Beijos.

Presença bissexta em novelas, Andrea deve retornar ao vídeo em Um Lugar ao Sol. A trama marcará a estreia de Lícia Manzo no horário das 21h.

Toma Lá, Dá Cá

Arlete Salles e Fernanda Souza
Arlete Salles, como Copélia, e Fernanda Souza (Isadora) roubam a cena em Toma Lá, Dá Cá (Imagem: João Miguel Júnior / Globo)

Esta coluna jura que não é informação repetida. Mas a Globo marcou, de novo, uma data para iniciar as reprises de Toma Lá, Dá Cá nas tardes de sábado. Desta vez, a emissora promete que a sitcom volta ao ar em 1º de agosto.

Um dos melhores trabalhos de Miguel Falabella, a produção já teve outras três datas de reestreia anunciadas: em fevereiro, junho e maio, respectivamente. Em todas as ocasiões anteriores, a emissora recuou.

Ao tomar conhecimento da pretensão, procuramos a Globo para saber como fica a situação da Sessão de Sábado. Atualmente, a faixa de filmes preenche o horário local, destinado às afiliadas. Até agora, no entanto, não obtivemos retorno.

São dois os cenários possíveis: interromper a exibição dos longa-metragens ou atrasá-los. Nessa configuração, há a chance de que eles sejam exibidos em todas as emissoras da rede. Isso, é claro, acarretaria em um encurtamento do tempo de arte do Caldeirão do Huck.

Se o nobre leitor me permite, deixo o meu palpite. Acredito mais na segunda opção. Especialmente se Huck retomar as gravações em estúdio em breve, com diminuição das externas.

PRÓXIMA MATÉRIA→
Piero Vergílio é jornalista profissional desde 2006. Já trabalhou em revistas de entretenimento no interior de SP e teve passagens pelo próprio RD1. Em tempos de redes sociais, criou um perfil (@jornalistavetv) para comentar TV pelo Twitter e interagir com outros fãs do veículo. Agora, volta ao RD1 com a missão de publicar novidades sobre a programação sem o limite de 280 caracteres.
RECEBA NOTIFICAÇÕES GRÁTIS